Uma coisa sem jeito nenhum que por acaso faz uma alusao a Funçao Pública

Há dias conversava com um amigo meu sobre a lentidao e falta de vontade que a maioria* dos funcionários públicos revelam na funçao do seu trabalho. Quem nunca apanhou pela frente uma senhora que apesar de ainda faltar mais de uma hora para o serviço fechar se recusa a atender mais pessoas, enquanto o diz com o ar mais aborrecido do mundo? Ou aqueles que pura e simplesmente engonham, engonham, engonham e nós ficamos horas (ou dias) a espera de uma coisa qHá dias conversava com um amigo meu sobre a lentidao e falta de vontade que a maioria* dos funcionários públicos revelam na funçao do seu trabalho. Quem nunca apanhou pela frente uma senhora que apesar de ainda faltar mais de uma hora para o serviço fechar se recusa a atender mais pessoas, enquanto o diz com o ar mais aborrecido do mundo? Ou aqueles que pura e simplesmente engonham, engonham, engonham e nós ficamos horas (ou dias) a espera de uma coisa que é tao simples e os que estao naquele emprego apenas porque tem um primo que se dá muito bem com o presidente da Câmara lá do burgo, mas que nao sabem a diferença um computador e um microondas? Tenho a certeza que já todos se depararam com personagens deste cariz. E já pensaram como seria se todos os trabalhadores em Portugal fossem como os da Funçao Pública? Devia ser assim: Num café: Cliente: Olhe boa tarde, depois era um cafézinho, se faz favor. Empregado: É um cafézinho, ponto e vírgula. Vamos lá com calminha. O senhor já tirou senha? É que se nao, nao o posso atender. E nao sei se já reparou mas já sao 15:20. Cliente: E? Empregado: E que já nao o posso atender. Nós fechamos as 16:00. Cliente: Entao…mas ainda faltam 40 minutos para fecharem. Um café tira-se em menos de cinco minutos… Empregado: Para voces é tudo fácil! O senhor tem 4 pessoas a sua frente e por isso já nao o posso atender hoje! Se quer um café, vai ter que voltar amanha e aconselho-o que chegue bem cedo! Num restaurante: Cliente: Boa tarde. Ainda tem o Bife a Casa? Empregado: Ter temos, mas o senhor tem o impresso 3 preenchido, a fotocópia do Bilhete de Identidade e o Comprovativo de Residencia? Cliente: Nao…eu só quero comer um Bife a Casa… Empregado: Mas se o Bife quer comer os papéis tem que ter (olhando para nós com ar de troça)… Cliente: Mas eu só quero um Bife, é mesmo preciso isso tudo?? Empregado: Ah, e também falta a Declaraçao de Rendimentos, que com esta crise que para aí anda, temos que ter garantias que o cliente pode pagar… Numa loja de roupa: Empregado: Pronto, entao vao ser estes jeans para a senhora, certo? Cliente: Sim, sim. Empregado: Entao vou entregar-lhe este comprovativo e a senhora daqui a mais ou menos 90 dias vem cá levantá-los, está bem? Cliente: Entao…mas nao os posso levar agora? Empregado: Nao, nao…temos que enviar uma carta para a sede e só quando tivermos autorizaçao da parte deles é que lhe podemos entregar os jeans. E já agora, sao mais 4 euritos, do comprovativo. Cliente: O que?! Quer dizer, tenho que esperar tres meses por causa de um par de calças e ainda tenho que dar mais 4 euros por causa do raio de um papel?! Empregado: Regras sao regras, minha senhora… Tres pequenos exemplos daquilo que seria sem dúvidas um grande pesadelo para todos nós…medo, muito. * Escrevo maioria porque também há os que trabalham a sério. Especialmente os que sao leitores aqui do Hemiciclo.

Deja un comentario

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión /  Cambiar )

Google photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google. Cerrar sesión /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión /  Cambiar )

Conectando a %s

Crea tu página web en WordPress.com
Empieza ahora
A %d blogueros les gusta esto: